Se você é uma pessoa que ama seus animais de estimação e quer protegê-los, não pode deixar de conhecer a Oração de São Francisco de Assis para seus animais de estimação. Esta oração tem poderes especiais e é capaz de proteger e abençoar seus animais de estimação, garantindo-lhes saúde e bem-estar. Aprenda agora como fazer esta oração poderosa e comece a proteger seus animais de estimação hoje mesmo!

Oração de São Francisco: como usá-la para abençoar seus animais de estimação

Se você tem animais de estimação, sabe o quanto são importantes na sua vida. E se você é um amante dos animais, certamente já ouviu falar da Oração de São Francisco, um dos santos mais conhecidos por sua devoção aos animais.

A Oração de São Francisco é uma oração simples, mas poderosa, que pode ser usada para abençoar seus animais de estimação e pedir proteção divina para eles. A seguir, explicamos como usar essa oração para abençoar seus bichinhos.

Primeiro, é importante saber que a Oração de São Francisco é uma oração de agradecimento e súplica pela paz e harmonia. Por isso, ela é perfeita para pedir proteção e bênçãos para seus animais de estimação.

Para usar a Oração de São Francisco para abençoar seus animais de estimação, siga os passos abaixo:

  1. Encontre um lugar tranquilo e silencioso, onde você possa se concentrar;
  2. Pegue seu animal de estimação no colo, ou sente-se ao lado dele;
  3. Respire fundo e comece a recitar a Oração de São Francisco em voz alta ou mentalmente;
  4. Enquanto recita a oração, visualize seu animal de estimação cercado de luz, amor e proteção divina;
  5. Termine a oração agradecendo a Deus e São Francisco pela bênção e proteção concedidas ao seu animal de estimação.

Abaixo, segue a Oração de São Francisco:

Senhor, fazei de mim um instrumento da vossa paz;
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
Compreender, que ser compreendido;
Amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe,
É perdoando que se é perdoado,
E é morrendo que se vive para a vida eterna.